• Soluções Jurídicas
  • Direito Cooperativista
  • Direito do Consumidor
  • Direito Previdenciário
  • Direito Empresarial
  • Cuiabá - Mato Grosso
 
  Quarta-Feira, 05/08/2020
Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Sem dupla visita, auto de infração contra pequena empresa é nulo
06/12/16 - 12:00
Por: Conjur
Fonte: Conjur

 
A medida não seguiu o artigo 55 da Lei Complementar 123/2006 (Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte) nem o artigo 23, IV, do Decreto 4.552/2002, que tornam obrigatória a chamada dupla visita.

A fiscalização com caráter orientador em microempresas e empresas de pequeno porte é etapa indispensável para evitar irregularidades em condições e no ambiente de trabalho. Assim entendeu a juíza Betzaida da Matta Machado Bersan, da Vara do Trabalho de São João Del Rei (MG), ao anular multas contra uma pequena empresa de depósito de material de construção, alvo de 11 autos de infração por auditores do Ministério do Trabalho e Emprego.


Em 2013, a fiscalização viu descumprimento de normas de segurança e proteção dos trabalhadores. Mas, conforme afirmou a juíza, a medida não seguiu o artigo 55 da Lei Complementar 123/2006 (Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte) nem o artigo 23, IV, do Decreto 4.552/2002, que tornam obrigatória a chamada “dupla visita”.

Segundo a sentença, esse critério só deixa de valer nos casos de infração por falta de registro de empregado ou anotação da CTPS, na ocorrência de reincidência, fraude, resistência ou embaraço à fiscalização — hipóteses que não ocorreram no caso concreto. Em setembro, o Tribunal Superior do Trabalho proferiu decisão semelhante.

A juíza também manteve decisão que, em tutela de urgência, acolheu o pedido da empresa para impedir que a União inscrevesse a empresa no Cadin (cadastro de inadimplentes). Com informações da Assessoria de Imprensa do TRT-3.

0010480-38.2016.5.03.0076
Conteúdo relacionado
12:00 - Teleatendente terceirizada consegue enquadramento como bancária do Banco do Brasil
10/12/15 10:00 - TRF3 cassa decisão que autorizava acúmulo de cargos públicos na área da saúde
10/12/15 09:00 - Cirurgião dentista consegue reconhecimento de vínculo de emprego com empresa de plano de saúde odontológico
10/12/15 08:00 - Empregadora é absolvida de indenizar doméstica por não conceder vale transporte
04/11/15 12:00 - Engenheiro que sofreu dispensa discriminatória será reintegrado e indenizado
04/11/15 11:00 - Drogaria é condenada por não coibir assédio de gerente a balconista
03/11/15 11:00 - Falsidade da jornada registrada nos cartões de ponto exige prova contundente
14/09/15 10:00 - Manicure ofendida pela empregadora nas redes sociais deve ser indenizada
 
Quem Somos
Advogados
Áreas de Atuação
Imprensa
Localização
Parceiros
Contato
Notícias
Artigos
Modelos de Documentos
Galeria de Vídeos
Galeria de Fotos
Links Úteis
Telefones Úteis
Conheça Mato Grosso

 

     


Todos os Direitos Reservados - 2014
Martins & Mello Advogados - Cuiabá - Mato Grosso